Pedalar "em si" (mobilidade que condiciona saúde):

Pedalar por Cuba foi muito bom. Difícil imaginar um lugar onde possa ser mais tranquilo o pedal. Menos carros, mais respeito, mais espaço para bicicletas (inclusive estacionamentos específicos). Os carros param e dão vez, passam longe.



Há mais calma no volante. Talvez porque em Cuba tempo não é dinheiro, talvez pelo sossego que dão as garantias fundamentais. Sossego esse que parece influenciar na longevidade cubana. A expectativa de vida em Cuba é de 78 anos para homens e 80,2 para mulheres.

Nas rodovias, o movimento não é tão intenso, os caminhões têm hábito de dar carona. É muito comum ver um caminhão cheio de trabalhadores, cada um com sua bicicleta.

A tranquilidade e solidariedade que sentimos no trânsito, também foi sentida nas casas de famílias e nas pessoas nas ruas. Todos estavam sempre abertos para ensinar o melhor caminho, dar um copo de água e até mesmo nos abrigar em seus lares.

*Ver mais sobre Transporte Público em Cuba.

o movimento das estradas é pouco

a correria urbana não é tanta

muita gente no pedal

um pássaro na carretera de Morón até Cayo Côco

de boa beira mar
video